#PingPong: A saga de Marcello Dal Molin em território italiano


O bate papo começou com um simples “Ciao” olá em Italiano. Assim, damos por início a entrevista com o Profissional Multimídia Marcelo Dal Mollin, de 21 anos. Encantado com o território Europeu, o jovem decidiu, em março deste ano, embarcar numa eletrizante aventura pela região italiana. 

Atualmente, Marcello vive em Verona, e já considera o país, um lar perfeito para se morar. “Tenho que começar dizendo que sou um cara apaixonado pela vida, por viajar e conhecer pessoas, culturas e línguas. Além de acumular histórias, guardar experiências e apreciar as particularidades de cada lugar são as coisas mais interessantes que levo de cada viagem”, enfatizou o jovem.

Confira na íntegra a entrevista com o Marcello:

1) O que te motivou a ir para a Itália e seguir novos rumos nos caminhos italianos?
Viajar é algo que me enche o coração de esperança. Não importa para onde, qualquer destino é valido! Quem nunca sonhou em conhecer a Europa, não é mesmo? Dezembro de 2015, após voltar da Argentina decidi vir para a Itália e em menos de dois meses organizei tudo e me lancei. O país me serviu como porta de entrada e agora vejo como um lar perfeito. Por possuir cidadania Italiana, a entrada e residência no país seria muito mais tranquila do que qualquer outro destino. Escolhi Itália simplesmente pela facilidade de se colocar. Todo mundo sabe que sair de casa é um grande passo a ser dado. Se colocar em outro pais então, é algo que não é nada simples. Mas estou certo que fiz a escolha certa. Estou super feliz com tudo!

2) Em que local vives na Itália e desde quando ? 
A menos de um mês vivo em Verona, no norte da Itália. A realidade é realmente muito diferente. O choque cultural acontece sempre que entramos em alguma zona desconhecida, e isso é uma das coisas que mais gosto. Sai do verão brasileiro e cheguei no inverno italiano. Um inverno bem diferente de todos que eu já tinha vivenciado. Mesmo de dentro do avião já era possível ver as montanhas cobertas de neve e isso foi mágico.

3) Ao chegar à Itália, qual foi o maior choque cultural que você enfrentou? Por quê?
Assim que sai do aeroporto, sem saber nem o básico da língua italiana, consegui fazer tudo que eu precisei me comunicando apenas em inglês! Achei muito interessante que em praticamente todos os lugares as pessoas estão preparadas para isso. Desde o atendente da rede de fast-food, o motorista do ônibus e o atendente da banca de jornal onde comprei cartões postais. 
Outra coisa muito interessante que vivenciei, foi chegar no supermercado e encontrar um pote de Nutella de 3kg por um valor totalmente acessível (hahaha). Além disso, outras coisas interessantes como a limpeza das ruas e coleta seletiva obrigatória em todas as residências me chamaram muito atenção. Recebemos da prefeitura um calendário com datas especificas de cada coleta. Separamos em orgânico, papel, plastico e 'seco', para laminados. Uma vez separados, cada dia da semana, determinado no calendário que recebemos, um tipo de lixo é recolhido pelos órgãos responsáveis e destinado ao fim correto.

4) Como você faz para lidar com as diferenças culturais na Itália?
Qualquer lugar que você for, é necessário se adequar: cada ocasião exige uma roupa diferente. E assim eu lido com as diferenças culturais, aos poucos vou aprendendo, conhecendo e me adequando. Por exemplo, alguns mercados e lojas perto da minha casa abrem das 9h até 12h e reabrem somente após às 16h e ficam até às 20h. E permanecem fechados o dia todo nas quarta-feiras e domingos. Achei estranho, porém tenho que me adaptar. hahaha

5) Desde quando surgiu a ideia de criar um canal no youtube para divulgar suas viagens? 
Na fotografia eu encontrei uma forma prazerosa de guardar os lugares por onde passo, mas isso não me parece mais suficiente. E foi daí que surgiu a ideia do canal no Youtube. A magia do som, das cores e do movimento me levam a uma recordação mais viva das coisas que tenho feito. A muito tempo eu queria ter começado esse projeto. Por pura procrastinação demorei muito tempo para começar, mas agora, finalmente está em funcionamento. Meu objetivo principal é registro pessoal, além disso, compartilhar com familiares e amigos as experiências dos lugares por onde passo.

6) Vivendo na Itália, o que você pensa para o seu futuro como profissional de Produção Áudio Visual? 
O futuro é sempre incerto, me lanço à novas experiências que aparecerem. Vivo intensamente o agora, que é tudo o que possuo. Pretendo continuar morando na Itália neste ano e depois só Deus sabe para onde irei, mas todos os meus planos estão sempre abertos a mudanças. Quero continuar produzindo para o canal enquanto estiver por aqui e também quando for a outros lugares.

Os registros feitos por Marcello são divulgados em seu canal do Youtube. O vídeo "Play na vida" já possui mais de 500 visualizações e narra a chegada do jovem em território italiano. 

Marcello enfatiza ainda que, a culinária italiana é maravilhosa e também vale a pena conhecer. Além da culinária, as belas paisagens são de encantar à todos. Quer motivos melhores que esses para ir conhecer a Itália! 

E você, qual país gostaria de ir visitar?


Arrivederci!



Comentários

Postar um comentário